TDC – The Developer’s Conference – 2017

Fala galera, beleza?

Essa semana foi a semana! Eu e mais dois grandes amigos tivemos a oportunidade de estarmos presentes na TDC 2017 que foi realizada na Universidade Anhembi Morumbi no Campus da Vila Olímpia em São Paulo.

Chegamos cedo em São Paulo, por volta das 7:00 da manhã. Segundo as informações do site, o credenciamento iria começar a partir das 7:30. Rumamos em busca de uma padaria para comer alguma coisa. São Paulo é mágico pela manhã… Aquele cheiro de café em conjunto com o friozinho e o barulho dos carros formam uma combinação sem igual.

7:45 estávamos na fila do credenciamento. Lá dentro tivemos uma surpresa: Duas longas mesas com quitutes especiais para uma alimentação digna de ser notada: Maças, bolo de chocolate e laranja, bolachas salgadas (clube social), suco de saquinho (tipo Tang) e um suco natural de abacaxi com limão. Me bateu um arrependimento em gastar 15 reais no café, 20 minutos antes.

O almoço foi simples mas deu conta do recado. Um dos itens do “kit congressista” foi um vale-lanche que nos dava direito a qualquer lanche lá nos food-truck que estavam presentes no local, além de um vale suco/refrigerante.

Tinha café? Sim, máquinas espalhadas em pontos estratégicos para suprir a demanda.

Andando pelo evento eu só confirmei uma suspeita que eu já tenho há muito tempo: Nossa profissão segue uma especie de biotipo hehe… Todos lá, apesar das diferenças, carregam o mesmo semblante de “menino do computador”.

Foi uma experiência indescritível. Conversei com dezenas de expositores, conheci novas tecnologias e possibilidades além do esperado. Nós como usuários do Delphi, ficamos muito contentes em ver o apoio que a Embarcadero deu ao evento.

Assistimos apenas a trilha de Delphi (RAD: DELPHI C++). Conhecemos pessoalmente os fodendo monstros brasileiros da linguagem e ficamos vislumbrados com os cases apresentados em cada palestra. Conversamos com outros desenvolvedores e trocamos experiências. Para não dizer que tudo foi mil maravilhas, confesso que fiquei descontente com o tempo disponibilizado para cada palestrante, que ficou numa média de 15 a 20 minutos cada. Triste.

Vale dizer também que fiquei triste por ir embora sem ganhar uma caneca do Delphi e que o único brinde exclusivo que eu ganhei da Embarcadero foi uma camiseta P que mal passa no meu pescoço…

Quando começamos a planejar a “viagem” para o evento, perder o dia de trabalho acabou sendo um dos problemas. Felizmente a empresa em que trabalhamos resolveu abonar o nosso dia “perdido” e bancar o transporte (forneceu carro e combustível). Isso foi bastante importante e provou que apesar das dificuldades, a empresa está disposta a contribuir com a evolução dos seus profissionais. Obrigado Vinhasoft.

Em resumo, foi muito conhecimento para um dia só. Espero ter a oportunidade de voltar ano que vem e quem sabe até participar de outras trilhas.

Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *